Desapegando das Amarras do Passado

Na complexa teia da mente humana, frequentemente nos encontramos envolvidos em diversas armadilhas mentais que nos impedem de vivenciar plenamente o presente. As lembranças do passado podem evoluir para correntes emocionais que restringem nossas crenças e padrões, nos mantendo ligados a antigas formas de pensamento. No entanto, temos a oportunidade de transformar e descortinar essa névoa com o auxílio de ferramentas poderosas como as essências florais de bach que emergem como parceiras nessa jornada para reconfigurar esses padrões e crenças, bem como a técnica havaiana do ho’oponopono dentre tantas outras.

Em nossa caminhada pela vida, carregamos nossas memórias e vivências do passado, que moldam nossa visão de mundo e de nós mesmos. Entretanto, algumas dessas lembranças podem se transformar em prisões emocionais, limitando nossa habilidade de avançar e de experienciar plenamente o presente. Essas prisões frequentemente se originam de crenças limitantes e padrões que gradualmente adotamos ao longo do tempo, muitas vezes enraizados em nossa educação, cultura, sociedade e até mesmo em nossas relações mais próximas.

Uma das principais razões que nos mantém presos a essas armadilhas é a resistência à mudança. Mesmo que essas memórias causem desconforto, muitas vezes nos agarramos a elas porque são familiares e nos conferem uma sensação de identidade. A ideia de deixá-las para trás pode despertar, claro que inconscientemente, o medo do desconhecido e da incerteza sobre quem seríamos e isso nos mantém presos em uma zona de conforto que, na realidade, não é nada confortável, pois a dor supera a comodidade nesse espaço.

Além disso, a ausência de amor próprio, compaixão e aceitação pessoal pode nos manter enclausurados nessas armadilhas mentais. Pois ao internalizarmos crenças negativas sobre nós mesmos, inadvertidamente fortalecemos esses padrões autodestrutivos, passando a construir uma variedade de narrativas mentais e acreditamos nelas como verdades absolutas, enquanto o julgamento de nossas ações e a comparação constante com os outros nos impedem de abraçar a mudança e o crescimento.

Um exemplo ilustrativo desse desafio é o de alguém que se vê preso em lembranças dolorosas do passado, alimentando a crença de que não é merecedor de felicidade e sucesso. Essa crença, enraizada em experiências passadas, limitou suas escolhas e ações, mantendo-o num ciclo de autossabotagem e autocrítica. No entanto, ao adotar uma abordagem consciente e carinhosa consigo mesmo, começa a questionar esses padrões limitantes. Através de práticas de autocuidado, reconhece a origem de suas crenças e passa a acolher sua criança interior, que por muito tempo ficou esquecida no calabouço de sua mente inconsciente. Essa transformação interna permitiu-lhe soltar as amarras do passado, abrindo espaço para uma vida mais livre e plena.

Nesse processo de libertação, as essências florais, entre elas o Honeysuckle e o Rock Water, desempenham um papel crucial. O Honeysuckle atua como um guia para rompermos os laços com o passado, possibilitando uma vivência mais plena no presente e, sobretudo, instigando-nos a reconhecer a importância de nos sentirmos merecedores das dádivas diárias que a vida nos oferece. Por sua vez, o Rock Water exerce a função de flexibilizar crenças rígidas e padrões auto impostos, tornando a aceitação da mudança e do autocuidado mais acessível. Ele nos eleva a um patamar de permissividade, ressaltando a importância de nos permitirmos e de seguir para a VIDA de braços abertos.

Ademais, é de extrema importância reconhecer a complexa interligação que se desenrola entre as diversas dimensões de nossa mente. Dentro de nosso universo psíquico, encontram-se o que chamamos de Unihipili (a mente subconsciente, personificação de nossa criança interior), Uhane (a mente consciente, a MÃE), Aumakua (a mente supraconsciente, simbolizando o PAI) e, por fim, o Eu Divino.

Para promover uma transformação ou melhor dizendo uma limpeza de memórias profundas, é imperativo que todas essas “entidades operem em perfeita sintonia. Quando expressamos a necessidade de romper com um padrão ou purificar certas memórias do passado perante o Eu Superior, este encaminha tal solicitação ao nosso Eu Divino e conforme os preceitos da filosofia havaiana do ho’oponopono, a metamorfose não emana da mera inteligência, mas sim da profundidade de nossa Alma.

No instante em que a conscientização dessa mudança crucial emerge, o processo se desencadeia de forma catalisadora, libertando-nos das amarras dessas energias AKAS, exploradas por Morrnah N. Simeona, a precursora desta filosofia, ou como compreendemos na Constelação Sistêmica por Bert Hellinger. Tudo se tece em uma intrincada rede de emaranhados, onde cada fio representa uma memória alimentada nesta vida ou transmitida de vidas passadas através de nossa ancestralidade ou seja, ambas ferramentas seguem na mesma direção.

Torna-se vital direcionar o amor e o autocuidado de maneira singular à nossa Unihipili, à nossa criança interior, que anseia por nutrição e persuasão acerca da relevância primordial dessa metamorfose interior. Nesse processo, nossa jornada de autodescoberta se torna uma dança harmoniosa entre os diferentes aspectos de nossa mente, propiciando a co-criação de uma mudança profunda e duradoura.

Assim, ao nos abrir para o poder das essências florais e ao buscar a harmonia entre as diferentes partes de nossa mente, podemos cocriar a mudança e nos libertar das armadilhas que limitam nosso crescimento. Pois ao compreender que nossa jornada de transformação exige responsabilidade e acolhimento amoroso, abrimos as portas para uma vida mais autêntica e plena, em que o passado não é mais um grilhão, mas uma lição que nos impulsiona a seguir adiante nesta escola chamada VIDA.

Com carinho,

Picture of Êurenì RS Pálma

Êurenì RS Pálma

Terapeuta floral e professora de autodesenvolvimento, ajuda você a cuidar das emoções e alcançar objetivos.
Registro Internacional nº 02018.2181

Compartilhe com seus amigos.

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Deixe seu comentário.

5 1 voto
Classificação do artigo
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Me siga nas redes sociais;

Posts Recentes

Facebook

Canal Youtube

plugins premium WordPress
0
O que achou, por favor, comente.x