Identifique suas emoções e aprenda a lidar com elas 

Sabemos o quão importante é termos o controle das nossas emoções para viver uma vida mais plena e satisfatória. Mas, para isso, precisamos entender o que são as emoções e como podemos lidar com elas.

Mas é possivel controlar nossas emoções?

Vamos explorar esse processo de forma mais detalhada e descobrir como podemos ter um papel ativo na gestão das nossas emoções!

Você sabe como nosso cérebro reage em situações de perigo?

Quando nos deparamos com uma situação de perigo, nosso cérebro entra em ação, acionando programas automáticos que desencadeiam uma série de reações emocionais em nosso corpo. É nesse momento que podemos sentir a boca seca, a liberação de hormônios como o cortisol e a adrenalina, o coração acelerado e aquele frio nas mãos e nos pés. Tudo isso acontece com um único propósito: nos preparar para a ação, seja ela agir, fugir ou até mesmo paralisar.

Nosso cérebro entra em um modo de sobrevivência, ativando respostas físicas para lidar com essa ameaça e tudo ocorre de forma automática, sem que tenhamos controle direto sobre elas.

Existem emoções que são acionadas automaticamente, ou seja, não escolhemos senti-las. Um exemplo disso é quando estamos dirigindo e, de repente, um animal atravessa a nossa frente. Nesse momento, nosso cérebro entra em ação e desencadeia uma emoção de medo, nos deixando paralisados por alguns instantes. Essa reação foi automática, ocorrendo sem que conseguissemos tomar uma decisão consciente sobre ela. Além disso, também existem emoções que surgem a partir de estímulos internos, como a ansiedade e preocupação ao lembrarmos, por exemplo, que esquecemos de pagar o boleto do colégio do nosso filho, ou estímulos externos, como o aroma irresistível daquele cafezinho preparado por nossa mãe na cozinha.

É importante ressaltar que todas as emoções são desencadeadas por gatilhos, sejam elas internas ou externas, mas nem sempre temos plena consciência de como eles influenciam nossas emoções.

Quando tomamos consciência das possíveis causas que desencadeiam determinados sentimentos , seja de forma consciente ou inconsciente, torna-se mais fácil lidar com as nossas emoções e seguir adiante de forma mais tranquila, pois temos clareza da real situação que se apresenta e assim, podemos fazer escolhas mais conscientes sobre como lidar com elas, adotando estratégias para responder de maneira mais saudável e equilibrada.

É importante lembrar que nem sempre é fácil identificar essas causas, pois elas podem estar enraizadas em experiências passadas, crenças limitantes ou traumas não resolvidos. Nesses casos, é necessário buscar apoio emocional, seja por meio de terapia ou acompanhamento de um profissional qualificado, para ajudar a identificar e processar esses gatilhos de forma mais profunda.

Além disso, é interessante explorar alguns cenários específicos para entendermos melhor as causas por trás das emoções. Por exemplo, por que sentimos dores de cabeça?

Existem causas veladas que podem contribuir para esse sintoma e em alguns casos, essa pessoa que sofre com constantes dores de cabeça, pode ter um temperamento controlador, que procura estar a frente controlando tudo ao seu redor e quando algo sai do seu controle ou suas expectativas não são correspondidas tende a se sentir-se frustrada. Nesse caso, é importante alinhar suas expectativas à realidade e compreender que nem sempre teremos o poder de controlar todas as situações.

Outro exemplo é o excesso de preocupação, que também pode estar relacionado ao controle. Quando nos preocupamos em excesso, estamos “tentando antecipar e controlar o futuro”, mesmo sabendo que não temos esse poder. Ao identificar essa emoção de preocupação, torna-se mais fácil conduzir nosso aprendizado e adotar estratégias para lidar com ela de forma mais saudável.

Assumir o controle das nossas emoções, não significa que devemos suprimi-las ou negá-las. Pelo contrário, trata-se de reconhecer e validá-las, permitindo-nos senti-las, mas também desenvolvendo a capacidade de escolher como iremos agir a partir delas. Essa consciência emocional nos permite adotar estratégias de autocuidado, como a prática de meditação, exercícios físicos e outras atividades que nos ajudam a regular nossas emoções e promover o equilíbrio emocional. contínua e individual.

Cada pessoa tem suas próprias experiências, desafios e formas de lidar com cada situação. É essencial ser gentil consigo mesmo ao longo desse caminho, praticando a autocompaixão e o autoconhecimento. Às vezes, podemos enfrentar dificuldades ou recaídas, mas é importante lembrar que cada passo em direção ao desenvolvimento emocional é valioso e nos leva a uma vida mais plena e satisfatória.

Com carinho,

Picture of Êurenì RS Pálma

Êurenì RS Pálma

Terapeuta floral e professora de autodesenvolvimento, ajuda você a cuidar das emoções e alcançar objetivos.
Registro Internacional nº 02018.2181

Compartilhe com seus amigos.

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Deixe seu comentário.

5 1 voto
Classificação do artigo
Subscribe
Notify of
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Claudio
10 meses atrás

Excelente artigo. Parabéns

Me siga nas redes sociais;

Posts Recentes

Facebook

Canal Youtube

plugins premium WordPress
1
0
O que achou, por favor, comente.x